quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

ARQUITETURA CLÁSSICA

O que achou disso? 
O QUE É ARQUITETURA CLÁSSICA?

"um edifício clássico é aquele cujos elementos decorativos derivam direta ou indiretamente do vocabulário arquitetônico do mundo antigo, o mundo clássico‟, como muitas vezes é chamado. Esses elementos são facilmente reconhecíveis, como, por exemplo, os cinco tipos padronizados de colunas que são empregados de modo padronizado, os tratamentos padronizados de aberturas e frontões, ou, ainda, as séries padronizadas de ornamentos que são empregadas nos edifícios clássicos" (SUMMERSON, 2006, p. 4).
Ou seja, a arquitetura clássica é aquela que se vincula, necessariamente, à arquitetura da Grécia antiga, e que foi posteriormente apropriada e reinterpretada pelos romanos
GRÉCIA E ROMA

A arquitetura classica deriva da arquitetura greco romana, ou seja tem elementos que distinguem da arquitetura classica, pilares, colunas, frontões e segue as ordens clássicas a menos de cinco séculos de diferença

ARQUITETURA GREGA

A arquitetura grega busca ser um modelo de perfeição harmonica e proporção, seguindo a escala humana e a proporção aurea. Na polis grega, as principais construções são civicas, sendo o Partenon o principal templo Grego

o Partenon é o templo dórico mais influente de todosos tempos, representando o auge da arquitetura grega, dedicado a deusa padroeira de Atenas, Palas Atenas .

o Herecteion é outro templo importante da arquitetura grega também localizado na acropole de Atenas. Este templo Jônico é mais tardio, portanto é mais completo na forma do que o Partenon, isso difere principalmente pelas cariatides em seu pórtico sul.


O Altar de Zeus foi construído entre 164-156 a.C., ou seja, já no período helenístico da história grega. É uma construção imponente, encontrada em ruinas na cidade de Pérgamo, atual Turquia. onde foi descoberto por um arqueólogo alemão que o remontou em um museu de Berlim e é uma construção que impressiona devido as esculturas em volta de sua base


A arquitetura grega é dividida em tres ordens, que são regras ideiais que visam organizar as formas arquitetônicas, sendo considerada a parte mais importante da arquitetura grega. São elas: Dórica, Jônica e Coríntia, que é uma variação da ordem Jônica. Cada ordem determina a utilização de certos tipos de colunas, capitéis, entablamentos, frontões, entre outros elementos da arquitetura clássica visto que cada ordem tem um tipo de combinação.


Outra construção muito importante foi o Anfiteatro, pois o teatro era muito apreciado pelos gregos. Dentre eles, se destaca o Anfiteatro do Epidauro, que é composto de 55 degraus, dividido em duas ordens e calculado de acordo com uma inclinação perfeita na encosta de uma colina, chegou a acomodar 14.000 pessoas e tornou-se famoso por sua acústica impecável.



ARQUITETURA ROMANA

Os romanos foram os "durões‟ do mundo antigo: práticos, trabalhadores, belicosos. Conquistaram todo o mundo ocidental conhecido, ligaram suas extensas regiões por meio de uma rede de excelentes estradas e deram às suas grandes cidades água corrente trazida de colinas e montanhas a mais de 80 km de distância por meio de grandes aquedutos. Ofereceram banhos públicos, lavatórios públicos, esgoto e transporte público. Construíram blocos de apartamento (insulae ou ilhas) feitos originalmente de madeira e tijolos de barro, mais tarde, de concreto, chegando à altura de oito andares. Fizeram grande uso de aquecimento subterrâneo e, de modo geral, seus edifícios e sua infraestrutura de engenharia foram superiores aos até então conhecidos e permaneceram insuperáveis muitos séculos após a queda do Império Romano, em 476 d.C." (GLANCEY, 2001, p. 30)
Se destacaram pela sua pluralidade de programas, construindo edifícios cívicos e religiosos, domésticos, de infraestrutura e de lazer. Desenvolveram novos sistemas construtivos, como os arcos e abóbadas, e determinavam sua forma monumental atravez da produção de textos normativos, conhecidos como tratado, como por exemplo o Tratado de Virtruvius.

A principal criação e contribuição romana para as técnicas construtivas foi a utilização do arco, onde, a partir dali, desenvolveram as abóbadas. Com isso, os Romanos podiam construir espaços internos mais amplos e livre do excesso de colunas, que é uma característica típica dos gregos.

A Construção mais importante para os Romanos é o Panteão, um templo destinado para os cultos de todos oe deuses. Uma construção monumental, composta por um vasto ambiente interno e com uma cúpula semi esférica de 43 metros de diâmetro, deixando visivel nao só a preocupação com os aspectos exteriores, mas tambem com os espaços e a beleza interna.


 Com o uso de fileiras de arcos sobrepostos, os Romanos, o contrario dos Gregos, nao precisavam mais construir seus anfiteatros nas encostas de morros e colinas e também nao precisavam ser mais semi esféricos tomando a forma elíptica. O mais famoso Anfiteatro Romano é o Coliseu, com capacidade para 50.000 espectadores


Outra Construção típica dos Romanos é o Arco do Triunfo, que era um monumento para lembrar as conquistas romanas nas guerras. Um exemplo é o Arco de Tito (106 - 103 d.C.) em Roma.

As casas romanas eram elaboradas com vários aposentos, pátios e átrios.
Existem tres tipos de casas romanas e os ambientes eram decorados com pinturas murais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário